BeatBossa

segunda-feira, fevereiro 06, 2006




Será que convido ela pra almoçar e a trago aqui em casa? Distração de adolescente, nem sei do que ela gosta de comer. Poderia ser um restaurante bem modesto, comida artesanal, frutos do mar em uma praia calma, quem sabe na lagoa? Num dia de sol grande e alto, vento fresco, feliz para uma caminhada pela praia para fazer a sesta, a água e o vento não mais frio do que o suficiente para arrepiar os pelos do braço. Hummm... como essa mulher só me dá idéias... eu poderia fazer uma limpeza nessa bagunça, dar uma organizada na sala, nas almofadas grandes, limpar o tapete do chão que ainda deve estar com os cabelos loiros da Cristina, pingos de vinho tinto, cinzas de cigarro e grãos de areia que fugiram da praia. Acendo um incenso de bálsamo para aliviar o ambiente, deixar nossos corpos mais leves, enquanto ela se senta no chão e tira os sapatos apertados eu coloco Nina Simone para tocar. Peço para ela deitar de costas. Começo a lhe fazer uma massagem inocente, nesse momento minhas mãos já quentes entram por dentro de sua blusa e abrem o seu soutien, enquanto muito devagar vou erguendo sua blusa que ela me deixa tirar sem protestar, ou insinue que estou apressando as coisas e me peça para ir mais devagar, ela vai dizer que não sabe se quer isso mesmo, adoro mulher difícil... Me deito sobre ela e retiro os cabelos longos, negros e escorridos de seu pescoço como se envolvesse um feixe leve de plumas. Encosto meus lábios no pescoço e aspiro seu leve perfume de fêmea no período fértil, ao longo toque de meus lábios nesta pele sensível sinto seus músculos retrairem e o arrepio lamber seu corpo, mas o resto vai ter que ficar pra outra hora porque o telefone está tocando, não creio. Alô? Marina? Se eu te disser que estava pensando em você agora mesmo?
__________________________
Jenifer Connely, não é fantástica?

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial